CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



quarta-feira, 25 de abril de 2007

16.ª Página Caldense







Crítica de Circunstância

Luiz Pacheco

Editora Ulisseia

Colecção Vária, n.º 6

1.ª Edição, 1966

“O CACHECOL DO ARTISTA”





[…]"O ARTISTA PRECISA DE UM CACHECOL

Pode ser que conheças, Leitor, qualquer artista na necessidade: não o desampares, muito especialmente por estes dias de Inverno. E não conhecendo, e querendo, não faças cerimónia: manda o que quiseres.

Aceitamos tudo:

Dinheiro, cigarros, fatiota, roupas de cama, mercearias, BACALHAU, brinquedos, livros, esferográficas, papel de máquina, vitaminas, uma corneta (para eu tocar num dia que cá sei), viagens pelo continente, estadias em casas de muito sossego, garrafas de vinho, revistas com nus (são para mim), um casaco de abafar (é para a minha senhora), pastéis de nata, salsichas, passas e nozes, tâmaras, um osso com tutano para o caldo da Gèninha, lâminas de barba, o perdão das nossas dívidas, uma assinatura do Jornal de Letras e Artes (minha leitura predilecta), bolo-rei, bolsa da Gulbenkian (proposta: uma biografia de Bocage), uma caixa de bombons, passarinhos assados, orelheira de porco, latas de conserva (gostamos de qualquer marca), etc., etc., etc.

O Artista agradecido
Luiz Pacheco

Sua casa: R. RAPHAEL BORDALLO PINHEIRO n.º 2, r/c – CALDAS DA RAINHA”

[Página 144]

Esta informação foi recolhida de um exemplar cedido pelo amigo Jaime Neves. Os meus agradecimentos.

____________________

Comentários:

Maria disse...
Luiz Pacheco e outros Luises daí de Caldas (ou que estão em Caldas) - frequentadores do Café Central e, nas noites de convívio, do Inferno d'Azenha...Algumas das criancinhas de que ele fala conheci-as na barriga da mãe...
26 de Abril de 2007 20:07

1 comentário:

Maria disse...

Luiz Pacheco e outros Luises daí de Caldas (ou que estão em Caldas) - frequentadores do Café Central e, nas noites de convívio, do Inferno d'Azenha...

Algumas das criancinhas de que ele fala conheci-as na barriga da mãe...