CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



sábado, 16 de maio de 2009

Caldas da Rainha ou as Rainhas nas Caldas

A manhã nasceu soalheira e um pouco ventosa.

Elas chegaram em bando. Nervosas e impacientes por ocuparem os seus tronos, criando uma mancha de cor sobre o cinza da calçada.

Umas tantas mais sombrias, outras de design mais arrojado, todas elas conscientes da sua realeza e da sua importância na cidade.


Por aqui e por ali foram ocupando os lugares mais aprazíveis, resguardadas do ventinho frio que se fazia sentir.

Desde logo despertaram a atenção. Perguntava-se: - Quem são estas Rainhas que desceram à cidade?

Até a gata Florbela, curiosa como todas as gatas, veio espreitar tal desmesurada animação...

Que Rainhas são estas, misturadas com o povo, convivendo com quem passa, acenando com afabilidade, sorrindo com subtileza?

São as Rainhas nascidas de uma iniciativa de um grupo de alunos da Escola Raul Proença, com a participação das mais variadas entidades, escolas e não só, num verdadeiro congregar de vontades.

E as ruas alegraram-se com a passagem da realeza…

Por breves horas a cidade fez jus ao seu nome: Caldas da(s) Rainha(s).

Numa noite Tony Carreira, numa manhã as Rainhas reinando na cidade… Questiono-me: Caldas de Tony ou Caldas da Rainha?

Sempre da Rainha, mesmo que o seu trono não passe de uma caixa de electricidade de aspecto deplorável, situada numa das ruas do coração da cidade.

1 comentário:

Luis Eme disse...

sempre da nossa Rainha, Isabel!