CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

342.ª Página Caldense

ROTEIRO ARTESÃO PORTUGUÊS
ESTREMADURA

"Zé pacóvio
Zé povinho
Por tais nomes sou crismado.
Dai-me destas, dai-me vinho
Se me querem animado!

Assim nada m'importa,
Esta vida são dois dias
Quer vá direita ou torta
Nada me mete arrelias.

Perseguido e vencido
Tal sorte nunca me larga.
Hei-de ser até morrer
Eterno burro de carga.

Extraído de um texto de Calderon Dinis, intitulado Tipos e Factos de Lisboa do Meu Tempo." [Página 62]


[Roteiro Artesão Português 8. Estremadura. Maria Natália Almeida D'Eça. Edição de Autor. 1.ª Edição 1000 exemplares. 1995.]

Sem comentários: