Partilhando leituras

Livros sobre Caldas da Rainha, Rainha D. Leonor, Bordalo Pinheiro, caricaturas,

cerâmicas, gatos e algo mais...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

341.ª Página Caldense

BORDALO

Sobretudo no verão de pouco serve
Salvo a chimpanzé de pano de pó
A vida cabe num instante breve
Passa na travessa um sol-e-dó

Amanhã ficamos em Fernão Pó
E para que a noite seja leve
Dormimos os dois numa cama só
- Olha-me a ideia que ela teve

Mais assassina inesperada rima
Que do meritíssimo o veredicto
Desilude a gente mas anima

Um bote de artista que não falha
E ao apurar a gesta da navalha
Assina a sorte com um manguito

Júlio Pomar
[Jornal das Letras, 28 de Janeiro - 10 de Fevereiro de 2009]

Sem comentários: