CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Fim de Festa


Terminou no sábado o Congresso Internacional Rafael Bordalo Pinheiro no seu Tempo.

Apreciei muito os ensinamentos dos mais diversos palestrantes. Uns mais interessantes que outros; a uns tantos, poucos, recomendo uma certa dose de irreverência, por muito pequenina que seja.

É o mínimo, quando se trata de Rafael Bordalo Pinheiro.

Confesso que me diverti imenso a preparar a minha intervenção. Dei um pulo para dentro das páginas dos jornais bordalianos, pedi emprestada a personagem à Maria dos Pontos nos ii, andei a passear pelas Caldas na companhia de Bordalo, cheguei à fala com o Dr. Pim e com Berquó, encontrei o Zé Povinho, e corri ameaçada pelo gato Pires. Ri-me com os críticos e ridicularizei factos.

Andei por lá a fazer estragos, espalhei iis em diversas direcções tendo o cuidado de não ferir ninguém com uma farpa mais afiada.

Pode ser considerada presunção da minha parte mas acho que Bordalo apreciou a minha companhia. Eu apreciei de sobremaneira a sua.

Já combinámos novos encontros...




Congresso Internacional Bordalo Pinheiro no seu Tempo
Colecção de 6 postais
H. Mourato

5 comentários:

Luis Eme disse...

acredito que sim, a Isabel e o Rafael (além de rimarem...) sempre fizeram "aquela dupla"...

Artur R. Gonçalves disse...

A diversão foi geral no CCC quando a repórter Isabel Castanheira se despiu de preconceitos palestrantes, pulou para dentro das páginas rafaelinas, vestiu a pele da Maria Paciência, encontrou-se com o Zé Povinho e outros ilustres figurões, espicaçou o Gato Pires, e com uma dose qb de irreverência pôs os pontos nos ii nessas insólitas «Variações Caldenses» que Bordalo que Bordalo tanto apreciaria. O resultado do relato foi surpreendente. Queríamos todos um pouco mais. Assim, ficamos impacientemente à espera dos tais encontros prometidos...

Artur R. Gonçalves disse...

A diversão foi geral no CCC quando a repórter Isabel Castanheira se despiu de preconceitos palestrantes, pulou para dentro das páginas rafaelinas, vestiu a pele da Maria Paciência, encontrou-se com o Zé Povinho e outros ilustres figurões, espicaçou o Gato Pires, e com uma dose qb de irreverência pôs os pontos nos ii nessas insólitas «Variações Caldenses» que Bordalo tanto apreciaria. O resultado do relato foi surpreendente. Queríamos todos um pouco mais. Assim, ficamos impacientemente à espera dos tais encontros prometidos...

o das caldas disse...

Certamente não vou ter acesso aos comentários jornalisticos sobre o congresso mas porque até estive presente na manhã de sexta-feira apercebi-me que a sua organização foi perfeita e até contou com o patrocínio do Município Caldense.

Isabel X disse...

...imbatível. Atrevo-me eu a concluir a frase de Luís Eme. Eu sou testemunha, estive na sessão de encerramento do Congresso. A Isabel astanheira tem convivido tão de perto e por tanto tempo com Bordalo e as suas personagens que já trata todas elas cá tu lá! Mais: inventa os seus próprios enredos e todos parecem gostar muito da sua companhia.
Ainda bem que vai continuar!
- Isabel Xavier -