CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



sábado, 10 de janeiro de 2009

O Menino no Céu

O que falta?

Falta o menino que vivia perto do céu, no cimo do prédio situado no extremo do Beco do Borralho.

Não consegui saber desde quando este menino ali vive (viveu). Mas por conversa com as vizinhas há quem se lembre dele vai para mais de 50 anos.

Uma noite destas desapareceu. Tenho a certeza que não levantou vôo em direcção às estrelas de uma noite fria. ... porque não tinha asas.

Foi certamente aprisionado num qualquer saco de sarapilheira e um dia destes vamos encontrá-lo à venda, quem sabe, num site da internet.

Quem não fica a ganhar é a cidade que perde deste modo uma das suas pequenas particularidades, certamente sem grande valor monetário, mas de valor afectivo.

Agora quem vamos nós cumprimentar aos passarmos pelo Beco do Borralho, se já lá não está o menino a quem dizíamos adeus, e que do alto do seu pedestal esboçava um sorriso?

Os azulejos com gatos, do pequeno prédio da Rua Heróis da Grande Guerra, ficavam no enfiamento do seu olhar.

Desapareceram os azulejos, desapareu o menino. O que se se seguirá?

1 comentário:

Isabel X disse...

Pena que o mundo dos blogues seja tão efémero e que a denúncia tão oportuna que aqui é feita não tenha maior eco e perdure como uma marca inequívoca do abandono a que chegou o património público! Que tristeza profunda!
- Isabel Xavier -