CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



segunda-feira, 10 de março de 2008

261.ª Página Caldense

O FUTURO DAS CALDAS
SEMANÁRIO INDEPENDENTE, NOTICIOSO, AGRICOLA E LITERÁRIO
1 DE AGOSTO DE 1896
ANO I - N.º 1

"SALVÉ
É amanhã que a formosa e cavalheirosa villa das Caldas da Rainha, traja as suas mais ricas e estimadas galas, para receber, com a gentileza que lhe é característica e tradicional, Sua Majestade El-Rei D. Carlos I.

Sua Magestade acaba de dar mais uma vez preferencia à melhor e mais aprazível estação thermal do nosso paiz, vindo aqui residir durante o mez d'agosto.

E na verdade, não poderia escolher estação, que pelas suas condições climatericas e commodidades, podesse offerecer lhe garantias mais salutares e beneficas.

Caldas da Rainha, situada a 10 kilometros do mar, e a 8 kilometros da pittoresca Lagôa d'Óbidos, cintada de pinhais, contendo um Parque, Matta, magnificos passeios e avenidas onde abundam os platanos e frondosos e tapetes de relva, n'uma florescencia rica de vegetação por toda a parte, offerece no conjunto dos seus elementos naturais, um clima ameno, deleitoso, vivificante, um clima que podemos classificar - maritimo, mas sem os rigores que por vezes affectam esta especie de climas.

É um oasis, deveras convidativo para o touriste e principalmente para o doente, que reclama ar puro, e temperatura agradavel, no meio do deserto arido e quente da estação que corre.

A preferencia de El-Rei, além de ser uma honra para todos os caldenses, é também um valioso concurso para o engrandecimento e progredimento d'esta terra, padrão vivo, glorioso e immorredoiro, da caridade d'uma Rainha, a santa e virtuosa D. Leonor de Lencastre, esposa de El-Rei D. João II.

Prevemos pois, que a recepção de ámanhã, em que certamente tomarão logar: - o Senado Caldense, a Magistratura, a Administração, a Fiscalisação, o Militarismo, emfim, todas as entidades politicas, civis e ecclesiasticas, e o Povo, não será mais do que o simples inicio da solvencia d'uma divida de gratidão, contrahida pelos habitantes d'esta villa, para com El-Rei.

Será um hymno triumphante, entoado por milhares de vozes, em que o brio e a gentileza dos caldenses correrão a par da sua fidalguia proverbial.

O affecto que os caldenses tributam ao sr. D. Carlos, tem-se patenteado já largamente em annos preteritos, e estamos convencidos que, mais uma vez se patenteará, servindo para estreitar os laços de sympathia que E-Rei tem demonstrado, pelas Caldas da Rainha.

Nós, humildes representantes da imprensa local, associamo-nos expontaneamente à manifestação, fazendo votos para que Sua Magestade se demore bastante, entre os que do coração o estimam, e leve gratas recordações da sua estada aqui.

E bradamos: Salvé! El-Rei!"

[O Futuro das Caldas. Semanario Independente, Noticioso, Agrícola e Litterario. Director: Ricardo Vasques. Secretário de Redacção: A. Sotto Maior. Administrador: Augusto Rodrigues. Redacção e Administração: Rua de S. Sebastião, n.º 23, 1.º - Caldas da Rainha]

O meu agradecimento ao Joaquim Saloio pela partilha desta fonte bibliográfica caldense.

Sem comentários: