CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Estrela em Margate - Inglaterra

Nunca me imaginei exposta em Margate, Inglaterra.

Passo a transcrever o texto explicativo da responsável pelo projecto: Carolina Rito.

"Eu e o Nelson Melo (meu companheiro e com quem tenho vindo a desenvolver um projecto que se ocupa de, utilizando as ferramentas conceptuais e plásticas das artes visuais, reflectir artisticamente sobre o que nos rodeia) estamos envolvidos num projecto a decorrer em Inglaterra no próximo mês de Novembro.

Trata-se de uma exposição de artes plásticas, para a qual fomos convidados, que tem como mote os três minutos de duração duma música de punk-rock. Estes temas musicais são geralmente caracterizados pela espontaneidade, pela ocorrência do erro, pelo força do exercício constante da prática, pela vontade e necessidade de fazer/agir/produzir, não planeando de ante-mão o resultado final.

Neste contexto e tendo em conta os assuntos que têm prendido a nossa (Nelson e eu) atenção, decidimos produzir uma peça que procurasse enfatizar e reificar a importância da prática em detrimento do seu resultado - assunto que tenho vindo a trabalhar ao nível da prática curatorial que tenho desenvolvido noutras circunstâncias. No fundo, valorizar o momento de inscrição da acção, o espaço/tempo onde a intenção acontece. Mas mais do que dar relevância a este facto, queríamos estender estes três minutos, enunciados no tema da exposição, para um tempo de vida prolongado, de duração, de persistência dessa mesma acção, para um contacto duradouro.

Interessa-nos uma acção que ao contrário de pontual, exerça um contacto prolongado com uma superfície que lhe seja hostil ou atípico e que aí, nesse encontro, sejam produzidos novos espaços, novas subjectividades e um novo espaço de cultura. Para nós, a Isabel e a 107 são esse terceiro espaço, que emergiu da sua resiliência, perseverança e paixão. Esse terceiro espaço produz uma nova cidadania, uma nova cultura, um novo espaço que marcou e marca quem aí habita e quem com ele contacta. Por estas razões, queremos, através deste trabalho, fazer-lhe uma homenagem simbólica.

O projecto passa por desenhar 160 retratos do seu rosto. 160 porque é quantos três minutos tem a duração de um dia de exposição (10h-18h). Por sua vez, cada retrato não poderá demorar mais do que três minutos a ser feito - a tal ocorrência da música punk-rock."

Um abraço longo à Carolina e ao Nelson.

Ver Aqui.

1 comentário:

Luis Eme disse...

é caso para dizer: Isabel, uma estrela em Margate. :)