Partilhando leituras

Livros sobre Caldas da Rainha, Rainha D. Leonor, Bordalo Pinheiro, caricaturas,

cerâmicas, gatos e algo mais...

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

310.ª Página Caldense

MAPA ILUSTRADO DO CONCELHO DAS CALDAS DA RAINHA

[Note-se a elegância e o ar desenvolto do saloio/Zé Povinho, indicativo da existência de louça regional.]

Dissertação sobre um mapa de 1955

(para Isabel Castanheira)

Descoberto por mero acaso num alfarrabista
Há neste mapa da minha terra, meu concelho
Uma saudade que chegou sem ser prevista
Na emoção nova por causa dum mapa velho

Hoje percorro com um olhar de novidade
As casas e as igrejas, o branco das estradas
Fábricas, moinhos e lagares são a verdade
Como coelhos, uvas e galinhas assustadas

Hortaliças, laranjas, perdizes, ovos e maçãs
Cal de fornos no poço com areia misturada
Destilação de aguardente todas as manhãs
Para nos matar o bicho de cada madrugada

Meu destino era ser competente navalheiro
Num fato de azul tão pontual e desbotado
Na oficina das palavras sou o mensageiro
A moer num lagar sem prensa nem telhado


José do Carmo Francisco

O meu mais sincero agradecimento ao José de Carmo Francisco, que me ofereceu, não só o mapa, como também o poema. É bom ter Amigos.

3 comentários:

Luis Eme disse...

sem dúvida, Isabel...

abraço para os dois

girassol disse...

Eu deixo um abraço aos dois também, e um beijo ao sabor das coisas da terra... as que nos fazem as memórias... dos que não as deitam ao esquecimento.
Obrigada
Belmira

Anónimo disse...

Eu ê que sou o agradecido: foi preciso vir a Paris para descobrir este post... Obrigado a Isabel e a Belmira pelos coments
JCFrancisco