CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



sexta-feira, 5 de setembro de 2008

305.ª Página Caldense

O OBITO DE D. JOÃO II
RICARDO JORGE

"Na apreciação desta luta dramática entre rei e rainha, tem-se parcializado o voto de historiadores, como Braamcamp Freire e Costa Cabral. A justa admiração por D. João II leva-os a amesquinhar a D. Leonor; como que se remontam ao paço desse tempo, tomando partido pelo homem contra a mulher na dissensão domestico-politica. Não será mais justo endereçar a cada um o preito de apreço a que teem jus? - ele como um raro rei, ela como uma rara rainha, deixando ambos uma esteira de acções gloriosas e beneficas em proveito da sociedade portuguesa." [Pág. 40 e 41]

[O Obito de D. João II. Ricardo Jorge. Portugália Editora. 73, Rua do Carmo, 75. Lisboa, 1922.]

1 comentário:

Anónimo disse...

O que não quer dizer que, tenham sido um casal perfeito. Ele, foi "O Príncepe Perfeito, mas era duro, implacável, quando necessário. Ela, "Raínha das Misericórdias", mas parece que não foi muito mesicordiosa com ele.
Maria