CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



segunda-feira, 12 de novembro de 2007

190.ª Página Caldense


PALEOLÍTICO DAS CALDAS DA RAINHA
AFONSO DO PAÇO e HIPÓLITO CABAÇO

[...] "No verão de 1937, um dos signatários de presente trabalho (H.C.) em uso das águas nas Caldas da Rainha, encontrou alguns exemplares paleolíticos, e nos anos seguintes, até 1951, redobrando as suas pesquisas no período em que fez tratamento, recolheu cerca de duas centenas de peças que se guardam na Quinta da Boa Água, no Carregado, casa de António da Costa Cabaço." [...] [Pág. 3]

[Paleolítico das Caldas da Rainha. Autores: Afonso do Paço e Hipólito Cabaço (da Associação dos Arqueólogos Portugueses). Trabalhos patrocinados pelo Instituto de Alta Cultura. Lisboa. 1964. Separata da "Brotéria" Vol LXXVIII (1964) 158-165. Tipografia Porto Médico, Lda. Praça da Batalha, 12 A. Porto. Dimensões: 15,50 x 21,50 cms. 10 Páginas numeradas + páginas de guarda + Capas.]

1 comentário:

Anónimo disse...

Bom dia Isabel

De facto, devemos ao Hospital Termal Rainha D. Leonor a gloriosa existência desta cidade..."Ir para os banhos" "Ir ahs termas nas Caldase tantas frases destas motivavam tanta personagem a vir a esta terra......e uma vez cah.tanto projecto nasceu e deu nome a esta cidade...incluindo um livro sobre o Paleolitico nas Caldas da Rainha.......entre tantas obras à volta das termas....e agora? e hoje, que polo temos identificativo desta cidade? uma cidade que parece um estaleiro, ruas porcas e descuidadas, anarquia....creio que o rei esta sentado numa poltrona da decadencia rodeado pelo coro do beija mao...a preguica e o cansaso muito grande de tantos anos a desgovernar. Faz-me lembrar as historias aos quadradinhos do Asterix em que no acampamento romano estava o centuriao deitado e decadente ah espera do render do proximo enviado por Roma.......que o proximo nao seja enviado por Roma...mas sim por alguem das Caldas, e que seja homem para virar o marasmo deste acampamento em que se transformou esta cidade...
Um abraco
Vitor Pires