CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



domingo, 4 de novembro de 2007

186.ª Página Caldense

(outras) Paredes de louça caldenses


"A colecção de azulejos é o trabalho mais perfeitamente desenvolvido e mais completo que a fábrica tem produzido."



"Nada mais alegre, mais saudável, mais barato, mais artístico no adorno dos tectos, das paredes, das fachadas dos prédios. Se a fábrica das Caldas tivesse tido o cuidado de pôr à venda leves caixilhos de ferro ou de zinco em que os azulejos se emoldurassem rapidamente, formando uma caixa oblonga destinada a conter vasos de flores, adaptáveis ao peitoril de cada janela, é indubitável que inúmeros habitantes de Lisboa, se teriam dotado com esse cómodo e lindo jardizinho suspenso. "


"E esta leve aplicação de uma fachada de esmalte policromo, coroada de flores ou de folhagens e sobreposta às janelas dos nossos prédios, bastaria para transformara de um dia para o outro no sentido mais característico, mais pitoresco e mais elegante o frontespício dos prédios e o aspecto geral da cidade."

Ramalho Ortigão
in, A Fábrica das Caldas da Rainha, 1891
Fotografias de Margarida Araújo - Rua General Queiroz, Caldas da Rainha, 2007

1 comentário:

Luis Eme disse...

Linda reportagem, bem ilustrada com as fotos da Margarida...