CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



quinta-feira, 16 de setembro de 2010

A visita do naturalista

Notas de uma Viagem a Portugal e através de França e Espanha
Heinrich Friedrich Link
H.F. Link

"No meio da terra, por cima das fontes quentes, encontra-se o belo e espaçoso balneário, edificado no último reinado. Mesmo ao lado está um hospital para doentes próprios. Para além da fonte de água potável há ainda outras três que fornecem a água a quatro banhos. O banho para os homens tem o comprimento de 36 pés, a largura de nove pés e dois pés e oito polegadas de profundidade, o chão está coberto por argila branca e areia lavada. Uma pessoa despe-se por detrás de um cortinado, veste as roupas de banho e senta-se então no chão, com a água a dar pelo pescoço. Muitas vezes estão 12 pessoas de uma vez no banho. Embora a água esteja permanentemente a correr, a verdade é que apesar de tudo é desagradável ter de tomar banho acompanhado e ainda mais desagradável se torna quando se apanha a água por último, água essa que já lavou os outros. É igualmente desagradável que seja permitida a entrada a estranhos. Não se paga nada pelo banho, apenas se dá no fim uma gorjeta aos criados. Os pobres e as pessoas de condição mais baixa só se podem banhar por volta do meio dia, depois de os outros terem terminado. Os restantes banhos, também os apropriados para mulheres, estão dispostos de uma forma semelhante, só que a água nos banhos dos homens é a mais quente e a mais forte, uma vez que tem 92 e 93º Fahrenheit (entre 26 e 27º Réaumur. A água de todas as fontes conflui e acciona um moinho perto do balneário.

Assim que se entra no balneário chega-se a um grande vestíbulo que serve para passear depois do banho e que geralmente está cheio de gente que com muita impetuosidade anda de um lado para o outro. Aqui encontra-se também uma farmácia e como pano de fundo a fonte de água mineral, cuja temperatura é de 91º Fahrenheit."


[Notas de uma viagem a Portugal através de França e Espanha. Autor: Heinrich Friedrich Link. Biblioteca Nacional. Colecção. Textos BN.Lisboa. 2005]

Sem comentários: