CAVACOS DAS CALDAS II

DICIONÁRIO GRÁFICO BORDALIANO

alguns livros, cerâmicas, belos gatos e algo mais...



quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Destinos de Férias


LER
LIVROS E LEITORES
N.º 95 – OUTUBRO DE 2010

HETERODOXIAS
EDUARDO PITTA

“As férias do senhor Hulot”

“Para quem como eu viveu em Moçambique até aos 26 anos, o ritual das férias em Agosto não é fácil de assimilar. Ver o País parar porque é Verão continua a ser um mistério.
[…]
Em Maio de 1976, tinha eu seis meses de Portugal, já todos queriam saber onde ia fazer férias. Em lado nenhum. Fiquei em Cascais, onde vivia, sem a obrigação de vir trabalhar a Lisboa. Ninguém acreditou.


A pouco e pouco fui vendo. Os ricos iam para a costa amalfitana e para o lago Como. A classe média para Londres e Nova Iorque, por essa ordem. Hoje inverteram a ordem. A pequena burguesia para o Funchal e Torremolinos. E depois havia aquelas famílias entaladas pelos solavancos da História mas que conservavam casa em São Martinho do Porto (as de Lisboa) ou na Granja (as do Porto), a quem não passava pela cabeça fazer férias noutro sítio. Nesses anos, os gays iam para Mykonos, as lésbicas para a Foz do Arelho, os «alternativos» para Vila Nova de Mil Fontes e os pré-punks para Salir. O Algarve ainda não estava na moda. E poucos sonhavam com Cuba ou com o Brasil.” […]

Sem comentários: