Partilhando leituras

Livros sobre Caldas da Rainha, Rainha D. Leonor, Bordalo Pinheiro, caricaturas,

cerâmicas, gatos e algo mais...

sábado, 3 de abril de 2010

Gratidão Real

D. João V, Rei Absoluto
Fernando Mendes

"1747 - 1750 - A doença de D. João V e os melhoramentos das Caldas da Rainha

Deixou ainda D. João V o seu reinado ligado a algumas obras de reconhecida utilidade, a que não devemos recusar uma breve referência.

Ocupar-nos-emos, em primeiro lugar, dos melhoramentos com que este monarca dotou os banhos das Caldas da Rainha.

Começando com D. João V a padecer de uma paralisia que lhe afectou o lado esquerdo, recorreu o soberano aqueles afamados banhos, e tanto eles o aliviaram do seu mal que, durante treze anos sucessivos, ali ia passar uma temporada a família real com toda a corte. Quiz D. João V patentear a sua gratidão pelos benéficos resultados obtidos nas Caldas da Rainha, e ordenou que o respectivo hospital fosse reedificado desde os alicerces, para lhe dar maior amplitude e engrandece-lo com a forma actual.

Confiados os trabalhos ao arquitecto director brigadeiro Manuel da Maia, que fora arquitecto e construtor do aqueduto das Águas Livres, deu-se princípio à demolição do antigo estabelecimento em Maio de 1747, ficando concluída a obra em 1750.

Para alargamento do hospital das Caldas, comprou D. João V algumas moradas das Caldas, que foram demolidas assim como a primitiva casa da câmara e cadeia.

À obra beneficente representada na construção do hospital das Caldas da Rainha, mandou el-rei destinar primeiro dois mil depois quatro mil cruzados, por mês.

Os paços do concelho e a cadeia foram mandados construir, com muitos melhoramentos, pela rainha D. Maria Ana de Aústria, esposa de D. João V, escolhendo-se para isso o local no rocio da vila."[Pág. 229/230]


[Título: D. João V, Rei Absoluto. Quase meio século de esplendor, de ostentação ruinosa, de magnificência louca, de escandalosas estroinices reais. 1706-1750. Colecção: Portugal Histórico. Autor: Fernando Mendes. Editor: João Romano Torres & C.ª. Livraria Editora, Rua Alexandre Herculano, 70, 76 - Lisboa.s/d.]

2 comentários:

Isabel X disse...

Parece-me detectar um pequeno erro no título do texto: há-de ser D. João V e não "D. Pedro V".

Não leves a mal, Isabel, é defeito (meu) de profissão, esta mania de corrigir pequenas falhas que não têm importância nenhuma, afinal.

Beijinhos

- Isabel X -

Isabel X disse...

Ah! Já emendaste!
- Isabel X -