Partilhando leituras

Livros sobre Caldas da Rainha, Rainha D. Leonor, Bordalo Pinheiro, caricaturas,

cerâmicas, gatos e algo mais...

quarta-feira, 27 de março de 2013

A Nobre Arte da Caricatura

Stuart e os seus Bonecos
Prefácio de Aquilino Ribeiro
Livros «Bom Humor de Algibeira» s/d
O Fenómeno
Cartoons de António & Cid
Prefácio de Mário Soares
Assírio & Alvim, Janeiro de 2005
Bem dita Crise!
Cartoons do «Inimigo Público» 2003-2012
António Jorge Gonçalves
Documenta, 2012

Três livros de caricatura de autores de diferentes épocas, mas todos eles retratam a realidade de então, com uma agudeza e com um espírito crítico, que nos fazem considerar a caricatura como um imprescíndível e demolidor elemento de análise social.
Os tempos são benéficos e inspiradores para a caricatura, com um único senão: são tempos negros.

quinta-feira, 21 de março de 2013

Bordalo Pinheiro no Google

Hoje de manhã quando liguei o computador fui surpreendida.
O Google assinala e festeja o 167.º Aniversário de Rafael Bordalo Pinheiro. Uma grata surpresa a que se aliou um sentimento de tristeza. Caldas da Rainha ignora esta data, como sempre. É verdadeiramente patético como esta cidade perde as oportunidades que lhe são dadas de mão beijada para se tornar conhecida. Fechamos o Hospital, esquecemo-nos de festejar Bordalo, mas que interessa tudo isso! Somos, quase que aposto sem medo de perder, a cidade com as paredes mais "porcas" do país.  Mas para sabermos isso não precisamos que o Google nos diga. Basta olhar em redor em qualquer ponto da cidade. Uma vergonha. E é assim que um dia que começou alegre, depressa de transformou num dia triste, marcado pela realidade que nos cerca. Antes pintassem as obras ade Bordalo, transformando a cidade num museu bordaliano vivo.

quarta-feira, 20 de março de 2013

O Ministro do Fomento Ministrando uma Fomentação

Autor: Francisco Valença
Os Barões Assinalados - Janeiro de 1911
n.º 33 -  Ano 2

O Ministro do Fomento com extremo cuidado apalpa a barriga do País. O País está cheio de dores por todo o corpo. O remédio que lhe está a ser dado, não o vai melhorar. Vai ficar mais doente.
Esta caricatura é de 1911. Já então as doenças eram  muitas e graves e não havia remédio que as curasse.
Se esta caricatura não fosse uma caricatura, era uma triste realidade. 

quinta-feira, 14 de março de 2013

A Comédia Ilustrada



A Comédia Ilustrada, 27 de Dezembro de 1891
Revista Semanal, n.º 2 - 20 Réis
Porto - Litografia Peninsular

Este frágil e raro exemplar d'A Comédia Ilustrada, publicada no Porto em 1891, dedica duas das suas páginas a Rafael Bordalo Pinheiro. A primeira página com um Rafael de corpo inteiro, empunhando a sua mais fatal arma, a caneta, desenhado por A. Gonçalves. Acompanha-a uma quadra:
«Digam sábios da escritura,
Se este tipo galhofeiro
Não é, do pais inteiro,
O rei da caricatura?»
Na última página encontramos de novo dois Bordalos, integrados num enigma pitoresco, da responsabilidade de Aramires.
Como era comum à época nas publicações semanais, a paginação desta revistas é sequencial pelos diversos exemplares, começando esta pela página 17 e terminando na 32. A última capa apresenta 5 anúncios. 
Mais uma pequena peça a enriquecer a minha colecção Bordaliana.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Frutos 87 / Cerâmica 87

Prospecto referente à Frutos 87 e Cerâmica 87, feiras nacionais realizadas respectivamente em Julho e Agosto de 1987. Estas actividades realizadas no Parque D. Carlos, traziam à cidade inúmeras pessoas que durante a realização destas feiras, transformavam completamente a vivência das Caldas da Rainha. Já eram ...

sexta-feira, 8 de março de 2013

No Dia Internacional da Mulher


Mulher, casa e gato.
Uma pedra na cabeça da mulher; e na cabeça
da casa, uma luz violenta.
Anda um peixe comprido pela cabeça do gato.
A mulher senta-se no tempo e a minha melancolia
pensa-a, enquanto
o gato imagina a elevada casa.
Eternamente a mulher da mão passa a mão
pelo gato abstracto,
e a casa e o homem que eu vou ser
são minuto a minuto mais concretos.

A pedra cai na cabeça do gato e o peixe
gira e pára no sorriso
da mulher da luz. Dentro da casa,
o movimento obscuro destas coisas que não encontram
palavras.
Eu próprio caio na mulher, o gato
adormece, e a mulher toma
a palavra do gato no regaço.
Eu olho, a mulher é a palavra.

Palavra abstracta que arrefecer no gato
e agora aquece na carne
concreta da mulher.
A luz ilumina a pedra que está
na cabeça da casa, e o peixe corre cheio
de originalidade por dentro da palavra.

Se toco a mulher toco o gato, e é apaixonante.
Se toco (e é apaixonante)
a mulher, toco a pedra. Toco o gato e a pedra.
Toco a luz, ou a casa, ou o peixe, ou a palavra.
Toco a palavra apaixonante, se toco a mulher
com seu gato, pedra, peixe, luz e casa.
A mulher da palavra. A Palavra.

Deito-me e amo a mulher. E amo
o amor da mulher. E na palavra, o amor.
Amo, com o amor do amor,
não só a palavra mas
cada coisa que invade cada coisa
que invade a palavra.
E penso que sou total no minuto
em que a mulher eternamente
passa a mão da mulher no gato
dentro de casa.

No mundo tão concreto.

Herberto Helder, Poesia Completa
Assírio & Alvim
Novembro de 1990

quinta-feira, 7 de março de 2013

Postal Ilustrado

Exposição «A Idade de Ouro de Postal Ilustrado (1900-1923)»
Casa da Cultura das Caldas da Rainha
29 de Outubro / 13 de Novembro de 1983

terça-feira, 5 de março de 2013

Boas Festas em Março

Boas Festas e Feliz Ano Novo
Edição RAN - Lisboa, Ref.ª 7/25 

Festas Felizes
Caldas da Rainha - Portugal
Interior da Igreja Matriz
Exclusivo Havaneza das Caldas
Edição RAN Lisboa, Ref.ª 12/20

sábado, 2 de março de 2013

As Quadras do Povo















As Quadras do Povo - Pamphetos Revolucionarios
Publicados 1 a 6 Números - 1909
Direcção: Hércules Severo 

sexta-feira, 1 de março de 2013

Albuns de Postais das Caldas da Rainha

Caldas da Rainha (Rainha das Termas de Portugal)
Album de 10 Postais - Edição Fernando Daniel de Sousa

Recordações - Caldas da Rainha
Edição da Tipografia Caldense - 10 Postais

Recordação de Caldas da Rainha
Edição de Fernando Daniel de Sousa
(18 postais em "harmónio")
Made in Germany